Pixel's Blog

30 agosto 2017

5 dicas para deixar sua criatividade mais afiada

Cada vez mais a criatividade é uma habilidade fundamental no mercado de trabalho— independente da sua área de atuação. Afinal, uma mente estimulada consegue encontrar soluções para problemas cotidianos e executar tarefas de maneira mais prática e rápida, o que é altamente vantajoso no universo profissional.

Enquanto alguns acreditem que a criatividade é um dom, eu vejo mais como um músculo que pode ser estimulado e precisa ser exercitado. A boa notícia é que existem vários hábitos que podem ajudar o nosso cérebro para que ele seja mais criativo e enxergue oportunidades em diversas situações.

Então, anote as dicas e coloque o cérebro para funcionar.

1. Caminhe

No livro “Becoming Steve Jobs”, o autor Brent Schlender observa que Jobs costumava fazer caminhadas de brainstorming com outras pessoas. Pode parecer coincidência, mas um estudo americano de 2014, da Universidade de Stanford, comprovou que há uma associação direta entre a caminhada e a capacidade de se desenvolver novas ideias e ser criativo.

2. Busque novos interesses e experiências

Ler mais, assistir novos filmes e fazer programas diferentes são hábitos fundamentais para quem quer adquirir bagagem cultural. Sair da zona de conforto pode desafiar o intelecto e mudar nossa maneira de pensar, o que é ótimo para estimular novos pensamentos. Afinal, ser criativo é ter a habilidade de fazer conexões entre tudo o que você conhece.

3. Anote suas ideias

Para não correr risco de esquecer suas ideias, sempre anote-as em algum lugar— seja no bloco de notas do celular ou em um caderninho. Ler seus próprios pensamentos ainda pode ajudar a criar outras ideias a partir deles.

4. Medite

A meditação encoraja o pensamento divergente, o que permite a geração de muitas ideias novas. Além disso, a prática aumenta a inteligência emocional e reduz o estresse. De acordo com um estudo de 2012, da piscóloga Lorenza Colzato, da Universidade Leiden, na Holanda, publicado na revista “Frontiers in Cognition”, a meditação pode ter uma longa influência na cognição humana, incluindo sentimentos e emoções.

5. Confie nos seus instintos

Muitas pessoas pensam sentem receio de compartilhar suas ideias, e acabam perdendo oportunidades por não acreditarem nos seus próprios instintos. Seja diferente! Reflita sobre suas propostas e não tenha medo de falar sobre elas.